ravelry – onde está a receita?

Uma página de receita no Ravelry contém tanta informação que merece uma publicação só para ela! Não vou cobrir todos os aspectos da página, mas vou mostrar aqueles que uso com mais frequência.

Geralmente, ao visitar uma página de receita eu procuro saber:

  • “Onde está a receita? Faz parte de um livro ou foi publicada em um blog?”
  • “Qual é a amostra da receita?”
  • “Qual é a numeração da agulha sugerida?”
  • “Se é grátis, onde está o link para acessá-la? Posso baixá-la?”
  • “Se é paga, onde está o link para comprá-la?”
  • “Onde estão outras fotografias das peças tricotadas com essa receita?”

Acho importante ressaltar que a página de uma receita no Ravelry contém todos os seus detalhes mas não contém a receita em si. O texto da receita pode ter sido publicado em um blog ou em um livro, ou pode ter sido disponibilizado como download grátis do Ravelry, ou pode estar à venda em uma loja online. Seja qual for a fonte, a página da receita traz o link para acessar o texto da receita no blog, ou o link para comprar o livro, ou o link para baixar o PDF, ou ainda o link para a loja online que vende aquela receita.

As guias de uma página de receita
Passo 1: para começar, vamos acessar a página da receita do cardigã Trellis no Ravelry.

Uma página de receita tem várias guias na parte superior, como mostra a figura abaixo:

As guias que vemos na figura acima são “detalhes”, “ideias de fios”, “projetos”, “filas”, etc.

Importante: qualquer pessoa pode ver uma página de receita no Ravelry, mas para ter acesso às guias é preciso ter uma conta e estar conectado usando a senha. Se você não tem conta no Ravelry, leia esse tutorial detalhado e crie a sua.

G U I A   D E T A L H E S
Ao acessar a página de uma receita, a guia detalhes é a primeira que aparece. Nela encontramos as informações básicas da receita. Na figura abaixo vemos os dados básicos do cardigã Trellis. Em vermelho coloquei a tradução de alguns termos:

Nome da designer: ao clicar no nome da designer acessamos todas as receitas que ela cadastrou no Ravelry.

Publicado em: fonte onde a receita foi publicada. Ao clicar nesse link, acessamos todas as receitas dessa fonte.

Categoria: clicando na categoria, podemos consultar todas as receitas que foram cadastradas no Ravelry com aquela categoria.

Etiquetas: são etiquetas (ou tags) utilizadas para buscas rápidas. Clicando em cada etiqueta acessamos outras receitas que foram cadastradas com a mesma etiqueta.

Disponibilidade: Na figura acima, veja que a receita do cardigã Trellis está disponível de graça. Ao clicar no link available for free acessamos a receita na página onde ela foi publicada.

Também encontramos receitas que são disponibilizadas como download grátis do Ravelry, como a receita do Xale Ginkgo Shoulderette. Veja na figura abaixo o texto “This pattern is available as a free Ravelry download“. Devemos clicar nesse link para baixar o arquivo PDF contendo a receita.

Algumas receitas pagas podem ser compradas no próprio Ravelry, como a receita do Xale Azurite da talentosa Grace Karen. As receitas que podem ser compradas no Ravelry são exibidas com o preço e o link para a loja online, como você vê na imagem abaixo:

Também temos as receitas que foram publicadas em revistas ou livros. Como exemplo, escolhi a página da receita do casaco February Baby Sweater, da Elizabeth Zimmermann, porque essa receita foi publicada em vários de seus livros. Veja:

Clicando no link da publicação você acessa a página do livro ou revista no Ravelry. Essa página poderá conter o link da loja online para adquirir tal publicação.

Outras informações
Na coluna da direita da guia “detalhes” encontramos diversas informações, mas gostaria de comentar sobre os ícones que ficam no topo da coluna:

Ao clicar no ícone de coração, você adiciona a receita para sua própria lista de favoritos.

Se você tricotou essa receita, clicar em “cast-on” é a maneira mais rápida de adicionar um projeto dessa receita à sua própria página de projetos no Ravelry. Para saber mais, leia a postagem ravelry – duas maneiras de adicionar projetos.

Ao clicar no ícone “add to queue” você adiciona essa receita à sua própria lista de futuros projetos. Saiba mais lendo a postagem ravelry – lista de projetos.

G U I A   P R O J E T O S
Na guia “projetos” podemos ver fotografias de todos os projetos que foram tricotados com a receita que estamos consultando.

Como exemplo, vamos consultar a guia de projetos da receita do casaco February Baby Sweater. Veja parte dessa guia na figura abaixo. No dia em que capturei essa tela, havia 7.401 projetos tricotados com essa receita:

Também podemos filtrar os projetos usando os diversos filtros disponíveis na tela. Na imagem acima marquei um deles com o número 1. Quero mostrar esse filtro com mais detalhes porque me divirto bastante com ele. Veja as traduções dos termos:

Com esse filtro escolhemos ver apenas os projetos terminados ou apenas os projetos que foram marcados como favoritos, ou apenas os projetos que nós mesmos marcamos como favoritos, etc.

G U I A   P U B L I C A Ç Ã O   D E    B L O G S
A guia “publicações de blogs” exibe uma lista de postagens que tem como assunto a receita que está sendo consultada. São postagens de tricoteiras cadastradas no Ravelry, que relacionaram seus projetos do Ravelry com as publicações de seus blogs.

Para exemplificar, vamos consultar a guia “publicações de blogs” da receita do casaco February Baby Sweater para ver todas as publicações que tratam sobre esse famoso casaquinho. Elas são exibidas em ordem cronológica, as mais atuais primeiro:

Para saber como ligar seu projeto do Ravelry com as publicações do seu blog, leia o tutorial ravelry – ligar postagens do blog aos projetos.


Espero que esse tutorial proporcione horas de divertidas pesquisas no viciante universo de Ravelry!

tutorial – arremate costurado da EZ

Estou refazendo o meu casaco Lauriel bem devagarinho. Mas tomei alguns minutos para fotografar e escrever um tutorial sobre o arremate costurado “unventado” pela Elizabeth Zimmermann.

Arremate Costurado da EZ

Ele é super flexível e, justamente por esse motivo, foi o arremate que escolhi para a gola do casaco Baby Sophisticate do Benício.

Leia as instruções na página Arremate costurado da Elizabeth Zimmermann.

uma boina cor de carqueja

Recentemente, eu tricotei uma amostra com um fio merino da Fiolã com agulhas 7,0mm. Nessa amostra tenho que 11,5 pontos medem 10cm. Foi a partir dela que decidi tricotar uma boina Urchin para mim.

Mas a receita da boina indica uma amostra diferente. Sugere que devemos usar um número de agulha com a qual 10 pontos meçam 10cm de tecido. Eu decidi tricotar a boina mesmo com essa diferença entre as amostras porque: a) é uma peça pequena; b) é tricotada em cordões de tricô lateralmente, ou seja, é elástica.

Junção feltrada
Usei pouco mais de um novelo do fio e quando juntei o novo novelo à peça optei pela junção feltrada, uma vez que se trata de fio 100% lã natural. Para quem não conhece, aqui um passo-a-passo:

Juncao Feltrada
Fotografia 1: Estas são as duas pontas que serão feltradas: uma ponta vem da peça que estou tricotando e a outra vem do novo novelo.

Juncao Feltrada
Fotografia 2: Umideça as mãos.

Juncao Feltrada
Fotografia 3: Com as palmas úmidas, disponha uma ponta sobre a outra (como na primeira fotografia) e esfregue vigorosamente.

Juncao Feltrada
Fotografia 4: Umidade + agitação = feltro! Veja como fica perfeito e é irreversível. Para desunir essas pontas, só tesoura.

E aqui o meu novo gorro Urchin, que foi tricotado no tamanho grande:

Urchin Carqueja

Receita: Urchin de Ysolda Teague*
Fio: Merino da Fiolã tingido naturalmente com carqueja
Agulhas: circulares Addi 7mm de 80cm de comprimento

*Ysolda gentilmente permitiu que eu publicasse a tradução da receita da boina Urchin para o português

Veja este projeto no Ravelry

cuidados com lã de merino

Gostaria de agradecer a querida Edna Silva, do blog Tricô Sem Costura, pelo convite para participar de um projeto coletivo sobre como lavar peças de tricô com lã natural. Existe assunto melhor do que lã natural?

Como lavar fio 100% merino

Foram convidadas as amigas e exímias tricoteiras: Bel Colmenero, Denise von Poser, Sandra Louzada e a Susana Delvan. Leia todas as dicas na publicação Como lavar peças de tricô em lã! do Tricô Sem Costura.

Minha contribuição para esse projeto está na página Como cuidar de lã merino.

envolver e virar

Aproveito que estou tricotando a oitava e última fatia da boina Urchin para mostrar cada etapa necessária para realizar o “envolver e virar”, que é fundamental para tricotar essa boina.

Na carreira 1 da seção Fatia, eu já havia envolvido um ponto, que destaquei em vermelho na fotografia abaixo. Agora estou no meio da carreira 3 da seção Fatia e tenho apenas seis pontos na minha agulha esquerda:

Envolver e virar

A receita pede para eu tricotar em meia até um ponto antes do envolvido na carreira anterior. Feito isso, tenho agora a seguinte situação:

Envolver e virar

De acordo com as orientações da carreira 3 da seção Fatia, devo realizar o “envolver e virar” agora.

Veja como é a explicação do “Envolver e virar”:

Com o fio na frente do trabalho, passar um ponto da agulha esquerda para a agulha direita. Passar o fio para trás, retornar o ponto da agulha direita para a agulha esquerda e virar o trabalho.

Para ilustrar esse procedimento, cada etapa da explicação acima, foi dividida da seguinte maneira:

a) com o fio na frente do trabalho, b) passar um ponto da agulha esquerda para a agulha direita, c) passar o fio para trás, d) retornar o ponto da agulha direita para a agulha esquerda, e) virar o trabalho

Acompanhe nas fotografias abaixo cada etapa da explicação acima:

a) Com o fio na frente do trabalho
Envolver e virar

b) Passar um ponto da agulha esquerda para a agulha direita
Feito isso, agora restam dois pontos na agulha esquerda:
Envolver e virar

c) Passar o fio para trás
Envolver e virar

d) Retornar o ponto da agulha direita para a agulha esquerda
Agora eu tenho três pontos na agulha esquerda:
Envolver e virar

e) Virar o trabalho
Agora na mão direita está a agulha com três pontos, sendo que o ponto mais à esquerda acabou de ser envolvido.
Envolver e virar

Pronto! Acabei de envolver um ponto e virar. Continuo as demais instruções da receita a partir daqui.

É mamão com açúcar. Agora me desculpe mas estou morrendo de vontade de terminar a minha boina Urchin.