bela renda borboleta

Faz meses que terminei esse xale e, em meio a tantos afazeres, mal tive tempo para escrever sobre a delícia que foi tricotá-lo. Esse é mais um presente tecido com muito carinho, desta vez para minha cunhada Jaqueline.

blog tricô em prosa - Xale Swallowtail Crescent

Para tricotar esse xale, eu adquiri quatro bolas de um fio de excelente qualidade, que juntos somam 920 metros. Depois de pesquisar no Ravelry eu descobri que essa receita de xale mal consome 250 metros. Então, desde o princípio, minha ideia era fazê-lo maior.

De acordo com a receita, devemos mudar a numeração da agulha três vezes – coisa que eu não fiz. Usei uma só numeração do início até arrematar.

Em meados de julho dei início à peça. Montei os pontos com uma pequena modificação: a faixa da borda superior tem três pontos e não apenas dois. É uma questão de preferência pessoal, mesmo.

blog tricô em prosa - Xale Swallowtail Crescent

Gráfico A
Podemos escolher trabalhar o corpo em ponto jérsey ou trabalhar em renda desde o princípio. Para esse xale, escolhi o corpo em renda.

A cada repetição do Gráfico A, eu notei que:

    • a) Mais três marcadores são adicionados ao trabalho; e
    • b) Os marcadores da repetição anterior não se alinham com a repetição atual;

Em meados de agosto, não pude resistir e interrompi a confecção do xale para tricotar a coelhinha Matilda. Voltei a tricotar o xale só em setembro.

Para que o xale ficasse um pouco maior eu teci mais duas repetições do Gráfico A. No total foram dez repetições desse gráfico. E assim que concluí as repetições, investi alguns minutos passando uma linha de segurança.

blog tricô em prosa - Xale Swallowtail Crescent

Aumentar tamanho
Quando trabalhamos mais de oito repetições do primeiro gráfico, devemos adicionar alguns pontos extras antes de começar o Gráfico B.

A receita instrui de modo detalhado como adicionar esses pontos no lado direito do trabalho. Eu até tentei decifrar as instruções, mas então notei que a linha um e dois do gráfico são trabalhadas em ponto jérsei. Porque não acrescentar os aumentos ali mesmo?

Fiz os aumentos no lado avesso, sem nenhuma laçada, apenas levantando a alça do ponto da carreira anterior e trabalhando um ponto tricô na alça levantada. No meu caso, como foram dez repetições do Gráfico A, tive de fazer quatro aumentos. Fiz dois aumentos antes do ponto central e dois aumentos depois. Simples e sem complicação.

Tudo pronto para começar o gráfico B.

blog tricô em prosa - Xale Swallowtail Crescent

Gráfico B
Como tinha fio de sobra, eu trabalhei o Gráfico B com uma pequena modificação: fiz os nupps com nove voltas, e não com cinco. Gostei muito mais assim, que eles ficaram mais definidos. Gosto de fazer os nupps usando uma agulha de crochê.

Bem, enquanto tecia a linha sete do Gráfico B, perdi um ponto ao fazer uma diminuição dupla centralizada que não consegui recuperar. A renda se desfez toda. Se não tivesse passado o bendito fio de segurança ao concluir o Gráfico A, o resultado teria sido catastrófico. Valeu a pena tomar um tempo para passar esse fio da salvação!

Em meados de setembro eu terminei o Gráfico B e iniciei o Gráfico C.

blog tricô em prosa - Xale Swallowtail Crescent

Gráfico C
Sobre o gráfico C, duas considerações:

    • a) Nas linhas 11 e 13 do gráfico C os marcadores de ponto se deslocam um ponto para a direita; e
    • b) Na linha 16 (avesso) do Gráfico C os marcadores se deslocam um ponto para a esquerda;

Acabamento
Quando terminei o Gráfico C eu tinha 371 pontos na agulha para arrematar. A receita oferece duas opções de arremate: a) fazer o arremate do barrado com picot ou fazer um arremate comum. Escolhi arrematar fazendo picot, já que tinha bastante fio disponível.

Depois de pronto, o xale pesou 105 gramas e consumiu aproximadamente 457 metros de fio.

blog tricô em prosa - Xale Swallowtail Crescent

Ao final de setembro, o xale estava lavado, modelado e seco. Prontinho para ir morar na casa de sua dona.

É uma receita muito gostosa de tecer, com repetições curtas, fáceis de memorizar.

Receita: Swallowtail Shawl de Evelyn A. Clark – versão lua crescente
Fio: Coats Corrente Esterlina 8 – cor 0000 (preto)
Composição: 100% algodão egípcio
Agulha: circular número 3,50 mm

Veja esse xale no Ravelry

Anúncios

bela ave de Gamayun

Ah, como não se apaixonar por essas rendas? Esse xale é um presente para a deslumbrante Janete, minha cunhada, que está toda radiante usando a peça na fotografia abaixo.
Tricô em Prosa - Xale Gamayun Bird

A vontade de tricotar esse xale foi a força motriz para terminar aquele infindável casaco.

Fazia tanto tempo que eu não tricotava renda, que acho até que havia desaprendido! Tricotar renda não é difícil, mas exige um pouquinho de concentração para não se perder na sequência de pontos que devem ser executados. Aliás, exige concentração e muuuitos marcadores de pontos!

Tricô em Prosa - Xale Gamayun Bird

O xale é tricotado de baixo para cima. Usando agulhas número 7mm, montei frouxamente os vários pontos do barrado desse xale no final de abril e comecei a tricotar o “Gráfico 1 – Barrado” usando agulha número 3,50mm.

Esse gráfico é tão longo que ele foi dividido em três páginas: parte direita, central e parte esquerda. Com tantos pontos assim, nem precisa dizer que contar pontos nessa fase é mais que essencial. E ainda acrescentei o ritual de contar a quantidade de pontos de cada linha e deixar anotado em cada página do gráfico (parte direita, central e esquerda).

Tricô em Prosa - Xale Gamayun Bird

Tanto contar pontos, de maneira até obsessiva, não me impediu de cometer vários erros. Uma distração, menor que fosse, e o erro escapulia! Passei a contar os pontos das repetições abrindo-os bem, para identificar as laçadas dos demais pontos, porque cismei que não estava ‘enxergando’ as laçadas direito.

Fiquei assustada com o fato de que, mesmo tendo tanto cuidado, alguns erros não puderam ser evitados. O importante é que cada um dos erros que cometi foi corrigido.

Tricô em Prosa - Xale Gamayun Bird

Fiz algumas anotações enquanto tecia os demais gráficos da receita:

  • Ao terminar o “Gráfico 1 – Barrado” e iniciar a primeira linha do Gráfico 2 (a linha 33), os marcadores de pontos se deslocam um ponto à direita de onde estão.
  • Ao tricotar a primeira linha do Gráfico 3, o primeiro e o último marcador serão removidos. Os demais marcadores permanecem no mesmo local.
  • Não fiz nenhuma anotação para o Gráfico 4, com certeza me esqueci.
  • Apenas na linha 119 do Gráfico 5 todos os marcadores movem um ponto para a direita até alcançar a ponto central e um ponto para a esquerda depois dele.

Tricô em Prosa - Xale Gamayun Bird

Acabamento
Para o arremate com agulha de crochê, fiz seis correntinhas no lugar de cinco.

Na fotografia abaixo podemos ver o xale assim que sai das agulhas (à esquerda) e depois que foi deixado de molho, lavado e esticado com alfinetes. Não parece mágica?
Tricô em Prosa - Xale Gamayun Bird

O xale pesa 135 gramas, ou seja, consumiu aproximadamente 610 metros de fio.

A verdade é que eu estava com saudade de tricotar renda e amei tricotar essa receita! E olha só que inspiração é essa versão tecida com fio branco! Suspiros…

Tricô em Prosa - Xale Gamayun Bird

Receita: Gamayun Bird de Natalia Sha
*veja como baixar a tradução para o português diretamente do Ravelry
Composição: 100% algodão
Fio: Fios Pingouin Tropfil na cor 5513 – Ravenna
Agulha: circular número 3,5mm

Veja esse xale no Ravelry

receita traduzida – Xale Gamayun Bird

É uma alegria oferecer a tradução de uma bela receita de xale, o Gamayun Bird, uma das muitas criações de Natalia Sha.

blog Tricô em Prosa - Xale Gamayun Bird

A ave profética de Gamayun faz parte do folclore eslavo. Símbolo de sabedoria e  conhecimento, normalmente é retratada como uma grande ave com cabeça de mulher.

Instruções para baixar o arquivo PDF
a) Acessar o link da receita em https://www.ravelry.com/patterns/library/gamayun-bird.

b) Na página que se abre, procurar pelo quadradinho abaixo na coluna à direita e clicar no link “download”. Outra opção é clicar no link mostrado nessa figura.
blog Trico em Prosa - Receita traduzida - Xale Gamayun Bird

c) Procurar pelo arquivo PDF da versão em português e clicar no botão “download PDF”:
blog Trico em Prosa - Receita traduzida - Xale Gamayun Bird

Feliz tricô!

hora de celebrar

Eu tinha duas semanas para tricotar, lavar e modelar um xale que iria presentear para a minha sogra, a Anésia! Ela é admirável – autêntica, destemida, não só cuidou de sua família como sempre ajudou quem precisasse. Eu escolhi um fio vermelho para demonstrar toda sua força e energia.

Escolhida a receita, fiz uma pesquisa no Ravelry para ler as opiniões das pessoas que já tricotaram esse xale e aproveitei para anotar todas as modificações que achei interessantes.

blog Tricô em Prosa - hora de celebrar - Xale Annis

O xale é tricotado de baixo para cima, ou seja, montamos os pontos do barrado e trabalhamos o corpo por último. Devemos montar 363 pontos bem frouxos. Escolhi a montagem de crochê alternada com correntinha, como ensina esse vídeo,. Usando agulha de crochê 3,5mm e agulha de tricô número 4mm para montar os pontos. Mas, para trabalhar o gráfico do barrado, troquei a agulha de tricô por uma de número 3,5mm.

Coloquei contas de vidro em todas as diminuições do gráfico. As contas são colocadas antes de trabalhar a diminuição, assim:

  • Para mate simples ou ssk, colocar a conta no primeiro ponto da agulha esquerda
  • Para 2pjm e mate duplo centralizado, colocar a conta no segundo ponto da agulha esquerda

Eu deveria ter usado 539 contas de vidro, mas esqueci de colocar uma conta na terceira linha do gráfico! Só percebi depois que o xale estava terminado, lavado e modelado.

blog Tricô em Prosa - hora de celebrar - Xale Annis

Para fazer os nupps, usei agulha de crochê número 3,5mm.

Ao trabalhar as linhas do lado direito do gráfico temos várias interrupções para colocar contas de vidro e também para fazer os nupps. Cronometrei o tempo que levava para concluir cada linha. Levei em média 1h15m para trabalhar as linhas do lado direito tranquilamente, sem me apressar. Para trabalhar as linhas do lado avesso eu levei em média 15 minutos. Foram aproximadamente 14h20m para concluir o barrado.

Quando a modelagem de carreiras encurtadas inicia, fica mais rápido trabalhar o xale. Modifiquei essa etapa de acordo com as anotações desse xale no Ravelry, que são:

  • No lugar de SSK, fazer 2pjm
  • No lugar de 2pjt, passar 1 ponto em meia, passar próximo ponto em meia, 2pjt pelo fio de trás

blog Tricô em Prosa - hora de celebrar - Xale Annis

Na hora de arrematar, trabalhei a borda superior com uma carreira de passa-fita permeada de contas de vidro, desse modo:

  1. (avesso) Passar 1 ponto em tricô, meia até últimos dois pontos, 2pjm (183 pts)
  2. (direito) Passar 1 ponto em tricô, repetir [laçada, 2pjm com uma conta]
  3. (avesso): Passar 1 ponto em tricô, ponto meia até o fim da carreira
  4. (direito): Arrematar repetindo [2pjt, voltar ponto para agulha esquerda]

Eu levei 6h10m para concluir a modelagem com carreiras encurtadas e arrematar. Foram, ao todo, 20h30m para concluir o xale.

blog Tricô em Prosa - hora de celebrar - Xale Annis

Depois de lavado e modelado com alfinetes, o xale mediu 23 centímetros de altura e 89 centímetros de envergadura. Consumiu aproximadamente 50 gramas de fio.

É uma receita ótima de tricotar! Melhor ainda, temos a tradução autorizada para o português graças à querida Grace Karen do blog As Tramas de Milady.

Com certeza vou tricotar outro Annis no futuro!

Receita: Xale Annis de Susanna IC
Fio: Pingouin Tropfil – cor número 317 soviet
Composição: 100% algodão
Agulha: circular número 3,5mm com 1 metro de comprimento

Veja esse xale no Ravelry

delicada bijou

Depois que criei uma receita de gorro para o meu irmão, fiquei super animada com a ideia de escrever outra receita de gorro, dessa vez para a minha querida cunhada.

tricô em prosa - delicada bijou

A Aline é uma mulher dinâmica, criativa, responsável e talentosa. Eu queria que o gorro dela tivesse um ponto delicado. Como não encontrava um ponto que me agradasse, acabei selecionando uma sequência de pontos muito utilizada em vários pontos japoneses.

Teci uma amostra e gostei do resultado.

View this post on Instagram

Amostra de #tricô #knitting

A post shared by Blog Tricô em Prosa (@tricoemprosa) on

A região onde a Aline mora é muito quente, realidade da maioria do território brasileiro. Por esse motivo eu usei um fio com grande percentual de algodão, macio ao tato, uma delícia. Esse é um gorro para ser usado como acessório, só para dar um toque ao visual, não para aquecer. No máximo, protege contra o vento.

No total eu tricotei três gorros, mas desmanchei dois deles para refazê-los inteiramente. Ou seja, tricotei essa receita umas cinco vezes.

O primeiro, de cor azul turquesa, ficou exatamente do tamanho da minha cabeça, muito justo e isso não me agradou. Essa primeira versão foi tecida com barra de dez voltas e 40 voltas do ponto do corpo antes de iniciar as diminuições para formar o topo.

O segundo gorro, feito com o restante do fio azul turquesa, foi tecido com uma barra de dez voltas e 44 voltas do ponto do corpo antes de iniciar as diminuições para o topo. Foi o suficiente para que não ficasse excessivamente justo.

tricô em prosa - delicada bijou

Não resisti em tecer um terceiro gorro, dessa vez na cor verde. Gostei tanto dessa cor que decidi presentear a Aline com esse gorro. Ele foi tecido seguindo as mesmas instruções da segunda versão da receita.

Acontece que no dia em que fui fotografar o gorro para publicar no blog, simplesmente não gostei da maneira como ficou quando visto de costas. Isso me incomodou ao ponto de desmanchar o gorro verde, alterar a receita e tricotar tudo novamente.

tricô em prosa - delicada bijou - Gorro Bijou

Na terceira versão do gorro eu fiz uma pequena alteração na barra: subtraí um ponto da barra, que seria adicionado mais tarde, antes de iniciar o ponto do corpo. Isso criou uma curva muito sutil na silhueta, mas ficou muito fofo. Semanas depois, não resisti e desmanchei o segundo gorro turquesa para refazê-lo seguindo as instruções da terceira versão.

Lavar e modelar o gorro com a ajuda de um balão deixa os pontos mais homogêneos e muito mais bonitos. Descrevi o processo em detalhes na receita e também nessa publicação.

Escrevi a receita em português e em inglês. A receita tem gráficos e, para aqueles não gostam de gráficos, acrescentei também as instruções por escrito. O gorro é uma delícia de tecer.

Receita: Gorro Bijou de Valéria Garcia
Fio: Pingouin Balloon nas cores 8508 (turquesa) e 5611 (verde bandeira)
Composição: 58% algodão, 42% acrílico
Agulha: circular número 3,00mm e 3,50mm de um metro de comprimento

Veja o gorro Bijou turquesa no Ravelry
Veja o gorro Bijou verde no Ravelry