peixe vivo!

Faz anos que traduzi a receita do Gorro Peixe [Morto ou Vivo?] e enviei para a designer que publicou a tradução nesse site. Não tinha tricotado ainda, até que no fim de fevereiro bateu uma vontade incontrolável de tricotar um gorro bem divertido para a fofuríssima Maria Luz.

tricô em prosa - Gorro Peixe [Morto ou Vivo?]

Primeiro fiz uma triagem nos restos de fio que tenho. Eu tento guardar os restos com base na similaridade dos fios. Daí que tenho uma sacola com restos de fios de meias, outra com restos de fios de algodão e assim por diante. Escolhi tecer com restos do fio Noblesse da Pingouin, que infelizmente foi descontinuado. Juntei os restos, vi quanto eu tinha de cada cor e como eu trabalharia as listras.

É muito legal dar forma à boca usando carreiras encurtadas (uso esse método).

tricô em prosa - Gorro Peixe [Morto ou Vivo?]

Fiz uma confusão ao medir as listras para trabalhar as diminuições que dão forma ao gorro. No final ele ficou muito longo. Desmanchei até a metade e prestei mais atenção ao tecer pela segunda vez.

Trabalhei as barbatanas sem maiores problemas, mas tive de olhar as fotografias da receita original para entender como costurar a cauda do peixe. Depois que a costura estava feita, achei que a cauda ficou muito fofa!

Diversão do momento é embutir dezenas de pontas de fio #tricot #knitting #tricô

A post shared by Blog Tricô em Prosa (@tricoemprosa) on

Acho que fiquei uns dois dias embutindo pontas. Mais ou menos umas seis horas.

A única modificação que fiz foi não usar olhos de feltro. Para fazer os olhos, eu usei outra receita de peixe. E ainda assim, fiz uma pequena modificação porque eu não bordei os olhos com linha preta. Em vez disso eu tricotei com fio branco e mudei para um fio preto faltando duas voltas para terminar.

tricô em prosa - Gorro Peixe [Morto ou Vivo?]

Gostei muito desses olhos, deram um toque bem engraçado, do jeito que queria.

Enfim, é uma receita muito divertida e com certeza vou tricotar de novo!

ReceitaGorro Peixe [Morto ou Vivo?] de Thelma Egberts com
olhos da receita Flappy Flounder de cheezombie
Fio: Pingouin Noblesse em diversas cores
Composição: 30% lã, 70% acrílico
Agulhas: circular número 3,5mm de 100 cm de comprimento

Veja esse gorro no Ravelry

receita traduzida – Gorro Uptown Girl

Gorro Uptown GirlPedi permissão e a designer Shelley D. Jones gentilmente me autorizou a publicar a tradução do Gorro Uptown Girl aqui no Tricô em Prosa.

Essa fotografia mostra o gorro Uptown Girl que tricotei para minha sobrinha Júlia de 5 anos.

gorro menina de alta classe

Esse gorro foi tricotado com muito carinho para a pequena Júlia, que muito mais que gatinha, é uma oncinha linda!

Gorro Uptown Girl

Essa receita é muito gostosa de tricotar. E rápida! Inicialmente, tricotei minha amostra e comparei com as medidas da amostra da receita. Ficou certinho! Depois de pronto eu achei que o gorro ficou profundo, impressão compartilhada no Ravelry por outras pessoas que tricotaram essa receita. Mas não é nada assim preocupante, dá para ajeitar.

Gorro Uptown Girl

Primeiro tricota-se a barra do gorro na cor vermelha (a receita original usa um rosa forte) e para tricotar o padrão de pele de onça usamos apenas as cores creme e marrom em jacquard. No jacquard devemos tricotar frouxo, do contrário a trama tecida fica repuxada.

Mesmo tricotando bem frouxo, achei que o gorro ficou um pouco repuxado. Mas quando borrifei água em toda sua extensão e estiquei a trama com as mãos para bloqueá-lo levemente, o resultado melhorou muito.

Depois de seco, devemos bordar o interior das pintas com o fio vermelho de maneira a imitar um ponto meia. É chamado por alguns de ponto suiço, ou em inglês, duplicate stitch. Para bordar o interior das pintas de onça eu segui esse tutorial do Knitting Daily e também esse outro tutorial do Purl Bee que apresenta fotografias. É mamão com açúcar!

Gorro Uptown Girl

Ah, o detalhe do laço deixa o gorro muito feminino. Perfeito para a Júlia!

Receita: Uptown Girl de Shelley D. Jones
Fio: Pingouin Noblesse nas cores Cereja 353 e Marrom 2792 e Cacau 1703
Agulha: circular 4,0mm de 1m de comprimento

Atualizado em 27/junho/2012: A designer Shelley D. Jones gentilmente me autorizou a publicar a tradução do Gorro Uptown Girl para o português

Veja este projeto no Ravelry

passaredo, passarada

Eu tricotei esse cardigã durante a primavera, quando fazia muito calor e o tempo estava incrivelmente seco, mas a vontade de tricotar essa receita foi maior. Achei que só usaria esse casaco em junho mas a temperatura de hoje colaborou.

Cardigã Chickadee

Quem imaginaria uma manhã de janeiro com temperatura de 18 graus Celsius no lugar dos 22 habituais! É certo que a máxima está prevista para 28 graus, mas eu não perderia a chance de usar meu casaco pela manhã!

 
Os passarinhos da pala me lembram a música Passaredo do Chico Buarque que me acompanhou durante boa parte da infância quando assistia o Sítio do Picapau Amarelo. Ouvir o Chico sempre me emociona.

I knitted this cardigan during spring, when it was very hot and the weather was incredibly dry, but the will for knitting this pattern was stronger. I thought I would only use this cardigan by next june but today’s temperature allowed so.

Who would imagine a January morning with 16 Celsius degrees instead of usual 22 degrees! It’s certain that the high temperature today will be 28 Celsius degrees, but I wouldn’t miss the chance to wear my cardigan in the morning!

The birds on the yoke remind me of Passaredo by Chico Buarque which accompanied me through my infancy while I watched Sítio do Picapau Amarelo. Listening to Chico always touches me.

casaco chickadee com seus botões

Meu casaco Chickadee foi finalizado há mais de duas semanas. Tricotar o corpo foi muito tranquilo, apenas uma questão de seguir as instruções, realizar as diminuições para modelar a cintura e depois fazer os aumentos para modelar o quadril.

Casaco Chickadee

Depois que o corpo é tricotado devemos levantar pontos ao redor de todo o casaco para tricotar a borda em cordões de tricô, circularmente. Os pontos são levantados em volta da lateral direita, da gola, da lateral esquerda e em volta de toda a barra do casaco. Devo dizer: são muitos pontos! Mas altamente recompensador quando terminamos.

Casaco Chickadee

Eu queria muito terminar o casaco antes de me submeter à uma cirurgia nos olhos. E consegui! Terminei no prazo que queria! E mais, tive tempo de embutir as pontas, que não eram poucas e ficou faltando apenas pregar os botões.

Casaco Chickadee

A cirurgia é simples, mas o pós-operatório da técnica empregada é um pouco mais demorado. Isso explica a minha ausência da blogosfera (a quantidade de e-mails não lidos em minha caixa de entrada está enorme!) e também a demora em pregar os botões. Apenas recentemente consegui pregá-los. Eles são de coco, marrom escuro.

Amei tudo nesse casaco: amei tricotá-lo e o resultado final! E já estou escolhendo o próximo casaco que tricotarei do livro Little Red In The City.

Receita: Chickadee por Ysolda Teague
Fio: Pingouin Noblesse nas cores Branco 002, Cereja 353 e Rouxura 1431
Agulha: Addi Lace US#4 / 3,50mm de 120mm de comprimento

Este projeto no Ravelry

My Chickadee sweater was finished more than a couple of weeks ago. Knitting the body was very ease, just a matter of following the instructions, make the decreases to shape the waist and then work the increases to shape the hips.

Then we should pick up stitches around the whole sweater to knit its border in garter stitch, circularly. The stitches are picked up around the right side, the neck, the left side and around the bottom of the coat. And I must say it: it’s a lot of stitches to pick! But it’s hightly gratifying when it’s finished.

I wanted to finished the sweater before I went on an eyes surgery. And I did it! I finished it on my deadline! And more, I had the time to weave in the ends, and there were many of them, and the only thing that was missing was its buttons.

The surgery was simple, but the its recuperation takes a little longer. It explains my absence from the blogosphere (the quantity of unread e-mails on my inbox is huge!) and also explains what took me from sewing the buttons. Only recently I managed to sew the buttons in. They’re coconut buttons, dark brown.

I loved everything about this sweater: I loved knitting it and how it turned out! And I’m already picking up the next sweater I’ll knit from Little Red In The City book.
Pattern: Chickadee by Ysolda Teague
Yarn: Pingouin Noblesse nas cores Branco 002, Cereja 353 e Rouxura 1431
Needles: Addi Lace US#4, 32 inches long

This project on Ravelry