gorro rosalina de algodão

A primeira vez que a vi foi no palco. Ela tem uma voz linda! Agora ela está passando bravamente por duras sessões de quimioterapia. Apesar de nunca ter escondido a perda dos cabelos eu queria tecer esse mimo para a Maura Rita.

trico em prosa.com - gorro rosalina de algodão

Pensei que um gorrinho seria uma opção a mais para ela se proteger do sol, ou apenas cobrir-se um pouco mais nas noites mais frias.

Fiz questão de que o gorro fosse tecido com fio 100% algodão, pelos seguintes motivos:

  • Os pontos ficam muito bonitos, bem definidos
  • Algodão “respira”, não retém suor, não abafa e é um carinho na pele
  • Se for necessário, o algodão pode ser esterilizado (apenas uma precaução)

trico em prosa.com - gorro rosalina de algodão

Amei tecer essa receita!

Foi amor à primeira vista, belo gorro da designer finlandesa Vera-Aleska Sula. A receita original requer contas na parte rendada do gorro. Eu adoro tricotar com contas, mas para permitir esterilizar a peça, preferi não usá-las dessa vez.

Essa receita requer fio de espessura fina, mas a designer criou uma receita similar apropriada para fio de espessura grossa, o gorro Julia.

trico em prosa.com - gorro rosalina de algodão

Foi talvez o gorro mais rápido que tricotei.

Montei os pontos num sábado de manhã e domingo à noite quase cheguei no ponto em que iniciam as diminuições do topo. Segunda feira não tricotei nem um pouquinho, dia cheio. Terça-feira consegui encaixar cinco horas de tricô nas quais eu descobri um erro, desmanchei seis voltas, refiz tudo.

Depois de embutir as pontas, encharquei com água e um pouquinho de sabão, ele ficou enorme. Depois de seco voltou ao tamanho natural, com a barra bem elástica.

Receita: Rosalina de Vera-Aleksa Sula
*A designer gentilmente autorizou a tradução do gorro Rosalina para o português
Fio: Pingouin Bella na cor natural
Composição: 100% algodão
Agulha: circular número 2,50mm e 3,00mm de 1 metro de comprimento

Veja esta peça no Ravelry

mais dois gorros para meninos…

Bem, me animei a tricotar mais dois gorros para os garotos Caio e Rafael. Essa receita sempre me encantou por causa de suas tranças. É uma trança de sete pontos, sendo que o ponto central um ponto tricô. Além disso, como o ponto meia é torcido, deixa a trança muito bem definida.

tricô em prosa.com - mais dois gorros para meninos

A receita pede para executar a trança da seguinte maneira:
a) Passar sete pontos (em tricô) para a agulha direita
b) Inserir a agulha esquerda dentro dos três primeiros pontos (temos sete pontos na agulha direita ao mesmo tempo que os três primeiros pontos também estão na agulha esquerda).
c) Retirar todos os sete pontos da agulha direita (teremos quatro pontos soltos “no ar” e três pontos na agulha esquerda)
d) Pegar os quatro pontos que ficaram soltos com a agulha direita, por trás, e colocá-los de volta na agulha esquerda.

Seguindo essas instruções reorganizamos os pontos na agulha esquerda, deixando-os trançados e só então trabalhamos [1m torcido, 1t] 3 vezes e 1m torcido.

Mas eu não fiz a trança assim.

tricô em prosa.com - mais dois gorros para meninos...

Depois de algumas trançar algumas vezes, resolvi mudar.

Apesar de ter sido executada de maneira diferente o resultado final foi idêntico. O que fiz foi cruzar os três pontos da extremidade direita por cima do ponto central e os três pontos da extremidade esquerda por trás do ponto central, mas à medida que tricotava.

Achei que assim ficou mais rápido e a tensão entre os pontos diminuiu, não repuxou tanto.

tricô em prosa.com - mais dois gorros para meninos

Ah, sim! Aconteceu esse pequeno desastre quando estava quase terminando o primeiro gorro. Nada que desmanchar e refazer tudo não resolva…

Como usei um fio mais grosso, eu não fiz quatro repetições da trança. Foram apenas três e então comecei a finalizar o topo.

tricô em prosa - mais dois gorros para meninos

Não muito feliz com a maneira de fechar o topo do gorro, desmanchei e refiz. Como não anotei nada, cada gorro foi finalizado de uma maneira diferente. Me lembro que usei muita diminuição dupla centralizada. E acho que eu poderia ter fechado o topo de maneira menos abrupta, mas isso vai ficar para uma próxima oportunidade.

Gostei demais de tricotar e também da maneira como os gorrinhos ficaram!

Receita: Lina de Johanna
Fio: Pingouin Noblesse nas cores Marrom 2792 e Platinado 1818
Agulhas: circular número 3,50mm

Veja este projeto no Ravelry

para meninos e meninas

Anos atrás, presentei minha sogra com um gorro Odessa. Na época, ela me disse que queria fazer gorros dessa receita para as netas dela. Então eu mandei para ela uma caixa com tudo que ela iria precisar: novelos em duas cores (rosa e creme), contas furta-cor e peroladas combinando com os fios, dois números de agulhas circulares, dois conjuntos de agulhas de pontas duplas e a impressão da receita.

No início desse ano, durante uma visita, ela me mostrou essa caixinha. Até a cartinha que escrevi estava lá! Ela tentou tricotar os gorros mas disse que não tem mais cabeça para o tricô. E pediu que eu os tricotasse para ela.

Esses gorros serão presenteados para os irmãos Dafne e Caio e para os irmãos Mariana e Raphael.

tricô em prosa - Gorros Odessa

Para as meninas teci gorros Odessa, seguidos à risca, sem nenhuma modificação.

Adoro tricotar esse gorro! Desenvolvi uma maneira própria de seguir essa receita. Na décima volta com contas eu gosto de trabalhar a primeira volta de diminuições do topo do gorro.

Blog tricô em prosa - para meninos e meninas: gorros Odessa tricotados para a Mariana e para a Dafne

Para os meninos teci o gorro Knotty But Nice.

Lendo algumas declarações no Ravelry, algumas pessoas reclamavam que a trança ficava muito rígida ao vestir. Então usei um número maior de agulha só para trabalhar a trança. Montei os pontos do gorro com agulhas número 3,5 mm e trabalhei a trança com agulhas 4,0 mm, depois retornei para as agulhas número 3,5 mm para finalizar o gorro.

tricô em prosa - para meninos e meninas: gorros Knotty But Nice tricotados para o Caio e para o Rafael

Ao iniciar as voltas de diminuições para fechar o topo do primeiro gorro, de cor cinza, me incomodou o fato das colunas de dois pontos meias se transformar em um único ponto meia. Achei que quebrou a fluidez das colunas. Foi isso que modifiquei ao tricotar o segundo gorro, de cor marrom.

Ao tecer o segundo gorro, no lugar de “[(2t, 2m) duas vezes, 2t, 2pjm]” eu trabalhei dessa maneira: “[(2t, 2m) duas vezes, 1t, 2pjm, 1m]”. Nas voltas subsequentes, mantive esse padrão trabalhando o 2pjm um ponto antes e trabalhando em meia o ponto após a diminuição. Desse modo, a coluna de dois pontos meias foi mantida até o fim.

O visual ficou mais agradável e coerente.

tricô em prosa.com - Gorros Knotty But Nice

Satisfeita com o resultado, desmanchei o topo do gorro cinza para refazê-lo, mas de maneira diferente.

Como cada repetição do gráfico tem 24 pontos, então eu trabalhei uma diminuição inclinada à esquerda (2pjm) na terceira coluna do gráfico e uma diminuição inclinada à direita (ssk) na coluna 21. Dessa maneira, as barras das extremidades se curvam para o centro do gráfico. Improvisei no finalzinho, quando restam poucos pontos nas agulhas, mas gostei muito desse resultado também!

Receita: Gorro Odessa de Grumperina, que gentilmente autorizou a publicação da tradução de sua receita para o português
Fio: Pingouin Noblesse nas cores Nínive 701 e Suprema 4303
Agulha: número 3,00 mm e 3,50 mm
Veja esse projeto no Ravelry

Receita: Gorro Knotty But Nice de Natalie Larson, que gentilmente autorizou a publicação tradução de sua receita para o português
Fio: Pingouin Noblesse nas cores Platinado 1818 e Marrom 2792
Agulha: número 4,00 mm e 4,50 cm
Veja esse projeto no Ravelry

receita traduzida – Gorro Knotty But Nice

Ultimamente ando envolvida no tricoteio de gorros. São presentes que estou tricotando para meninas e meninos cujas idades variam de 5 a 10 anos.

Na minha opinião, receitas de gorros para menino são mais difíceis de encontrar. Por isso fiquei muito feliz quando a designer Natalie Larson prontamente autorizou que eu publicasse a tradução do gorro Knotty But Nice para o português.

receita traduzida Gorro Knotty But Nice de Natalie LarsonÉ um gorro tradicional em barra 2×2 que vão se entrelaçando até formar uma bela trança que aos poucos se desembaraça e volta a ser barra 2×2.

Muito obrigada pela receita tão bonita! Thank you, Natalie!

um gorro Gretel para a Júlia

Mais um gorro para minha sobrinha Júlia se manter quentinha nesses dias mais frios.

Gorro Gretel Cinza

Já tinha tricotado esse gorro alguns anos atrás, mas não me lembrava que ele fosse tão rápido! Montei os pontos na sexta-feira e no domingo fiz seu acabamento. Recomendo muito aprender a trançar sem agulha auxiliar. O trabalho flui muito mais rápido realizando as tranças dessa maneira.

Gorro Gretel Cinza

O fato é que eu gostei muito mais desse gorro que do primeiro, por três motivos que explicarei a seguir.

Primeiro: usei uma agulha de numeração menor. Na primeira vez que tricotei esse gorro eu usei agulha de numeração idêntica à sugerida pela receita, sem tricotar uma amostra antes. Como eu tricoto frouxo, ficou muito folgado. Agora ficou perfeito, exatamente do tamanho que eu queria.

Gorro Gretel Cinza

Segundo: outra decisão acertada foi usar a técnica de montagem de pontos sugerida pela designer, chamada de montagem de pontos tubular. Ela fez toda a diferença! Com a montagem tubular a barra fica muito mais bem acabada. Para aprender eu assisti esse vídeo que a designer Ysolda Teague disponibilizou em sua página web.

Gorro Gretel Cinza

Terceiro: assim que terminei o acabamento, eu bloqueei o gorro e as tranças ficaram muito mais definidas, abertas e visíveis. Para bloquear eu encharquei o gorro e em seguida retirei todo o excesso de água apertando cuidadosamente com uma toalha. Depois coloquei para secar bem aberto cobrindo um prato fundo.

Receita: Gretel por Ysolda Teague que também pode ser comprada no Ravelry
Fio: Pingouin Noblesse cor Platinado 1818
Agulha: circular número 3,5mm e 4,00mm

Veja este projeto no Ravelry