um xale que reluz

Essa é a peça que tenho trabalhado nos últimos trinta dias. Foi tecida exclusivamente dentro de casa, com o maior cuidado, já que não queria correr nenhum risco com seu fio finíssimo e delicado. É um presente para minha tia Euzande. Evidentemente, enquanto tecia ia me lembrando de tantos momentos bons, de sua presença carinhosa e divertida.

Zande, esse xale é uma pequena amostra do amor que sinto por você. Que ele envolva você em boas energias, que irradie as boas lembranças, as risadas, as cartinhas que escrevi para você quando era criança, as viagens e tantas outras alegrias!

tricô em prosa - um xale que reluz - Xale Goldmarie

Foi minha prima Ana Luíza quem me disse que sua mãe gosta de amarelo. E eu tinha duas meadas guardadas no baú, de um amarelo que gosto muito, semelhante ao girassol.

Juntas elas somavam 860 metros de um fio muito macio, uma delícia na pele. Para que o xale não ficasse gigantesco, minha intenção era de usar pelo menos 600 metros. No final, o xale consumiu 535 metros e seu tamanho, ao meu ver, ficou excelente.

Achei o fio um pouco difícil de desmanchar. Sorte que tive de desmanchar pouquíssimas vezes. As meadas são do mesmo lote, mas ficou evidente que a segunda possui uma coloração mais intensa que a primeira. Dá para notar no barrado.

tricô em prosa - um xale que reluz - Xale Goldmarie

Para deixar o xale ainda mais especial, 540 contas de vidro foram tecidas nos motivos de folhas do barrado. As contas foram aplicadas com uma agulha de crochê fina o suficiente para passar pelo buraco da conta.

E fiz uma modificação ao tecer o gráfico do barrado: a receita instrui tecer as linhas 1 a 24 do gráfico C, depois repetir as linhas 5 a 18 e então passar para o gráfico D. Como eu queria aumentar mais um nível de folhas, teci as linhas do gráfico C da seguinte maneira: linhas 1 a 24, 5 a 24, 5 a 18 e só então passei para o gráfico D.

tricô em prosa - um xale que reluz - Xale Goldmarie

O xale é arrematado com correntinha de crochê. Bem, correntinha é a única coisa de crochê que (mal) sei fazer. E ainda tenho de me concentrar bastante para que ela não fique rígida.

Uma noite cheguei do trabalho determinada a arrematar o xale. Levei quase quatro horas, mas terminei! Minha concentração foi tamanha que não percebi minha má postura nem o quanto estava tensa.

Na manhã seguinte minha coluna doía tanto que eu mal conseguia andar. O xale estava finalizado, eu morria de vontade de bloqueá-lo na forma final, mas qualquer movimento que eu fizesse me causava dor. Só consegui molhar a peça e esticá-lo três dias depois.

tricô em prosa - um xale que reluz - Xale Goldmarie

Não é a primeira vez que eu tricoto essa receita. Já tinha usado seus gráficos para tecer uma blusa de algodão no ano passado. E com certeza vou usá-los novamente. Adoro esse ponto de folhas.

Agora preciso embalar o presente e enviar!

Receita: Xale Goldmarie de Sue Berg
*A designer autorizou a tradução da receita para o português
Fio: Malabrigo Yarn Lace – cor Sunset
Composição: 100% lã merino
Agulha: circular 3,50mm de 1 metro de comprimento

Veja esse projeto no Ravelry

Anúncios

22 respostas em “um xale que reluz

  1. Valéria, não sei que diga! Não tenho palavras para expressar a minha profunda admiração.
    Parabéns , minha querida, pela verdadeira obra de arte.
    Irei espreitar o PAP embora saiba, antecipadamente, que é muita areia … para a minha competência.
    Beijo da Nina

  2. Olá Valéria

    Ficou lindíssimo, como já era de prever. Todos os seus trabalhos são lindos a sua tia vai adorar.
    Beijinhos
    Isabel Sousa

  3. Amei acho xale um luxo faço mas não uso kkkkk então só se for pra presentear, amei as contas deu um brilho maravilhoso , que pena que a cor deu um pouco de diferença mas a gente ve tanto xale na net em degrade foi essa a impressão que tive ao olhar as fotos antes de ler kkkkkkk.
    Ficou um luxo sua tia vai amar esse amarelo é maravilhoso!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  4. Valéria, sempre aguardo suas publicações, porque sei que nelas terei belos trabalhos e deliciosos textos para curtir. Parabéns pelo xale e obrigada por compartilhar com a gente as suas “aventuras” no tricô. Bj

  5. Querida Valéria! Cada vez mais admiro seu trabalho e estou muito feliz por que sei que vou conhece-la na Oficina lá no 3o. encontro gaúcho do Tricotche! Um Grande Beijo!

  6. Lindíssimo, princesa. Como tudo que vc faz.
    Ái que sorte da tia Zande!
    Ái que sorte vc ter uma tia Zande!!
    beijinhos às duas.

  7. Mas que peça linda!!!! amei de paixão! Esses contas ficaram demais!! E que cor, hein? Imagino a dor lombar depois de 4 horas de arremate! pelamor rss mas valeu muito a pena. Ficou divino. Parabéns!!!
    bjinhos

  8. Que lindo Valéria. Tem um tempão que não posto e não passo por aqui. Com certeza está cheia de novidades. Este xale ficou divino. Nunca tricotei com beads, estou querendo aprender. Vou dar uma olhadinha na receita…

Quer comentar?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s