como cultivar morangos

Sempre achei esses sapatinhos muito fofos e só estava esperando uma oportunidade para tricotá-los. Eles farão conjunto com um casaquinho que agora está em fase de acabamento.

Eles demandam muito acabamento, pelo menos para mim. São tricotados em várias pequenas etapas: primeiro tecer o sapatinho, os cordões de amarrar e as flores do morangueiro. Depois é necessário costurar as flores, bordar as sementes amarelas e embutir todos as pontas dos fios.

blog trico em prosa - como cultivar morangos - sapatinhos de morango da Pjusken

Procurando saber um pouco mais sobre os morangos, descobri que o que chamamos de sementes, de cor amarela, é que são os verdadeiros frutos do morangueiro. A polpa vermelha é apenas um receptáculo dos diversos frutos. Mas aqui vou chamar o amarelo de sementes e a polpa vermelha de morango, do jeito que conheço.

Para tricotar esses sapatinhos eu mesclei duas receitas, ambas grátis. Uma delas acabou sendo apenas a fonte de inspiração. Não usei essa receita porque ela requer costura (costurar me faz sofrer) e porque pede um fio bem mais fino do que o fio que eu queria usar. Então eu tive de procurar uma receita similar, sem costura e apropriada para fio na espessura do meu.

Por sorte encontrei a receita perfeita, tecida de cima para baixo, ou seja, do tornozelo para a sola, mas ainda assim eu fiz minhas modificações. A designer também elaborou outra versão dessa mesma receita tricotada da sola para cima. A talentosa Sandra Baroni, proprietária do TricôTricô, fez a tradução autorizada da versão tricotada da sola para cima e ainda recheou com links para vídeos instrutivos!

blog trico em prosa - como cultivar morangos - Sapatinhos de Morango da Pjusken

Na receita inspiração, montam-se 60 pontos, trabalha-se uma barra em poucas voltas e então os pontos são diminuídos para 44 pontos. Ou seja, são montados 30% de pontos a mais.

Fazendo a adaptação para a receita sem costura, eu montei 45 pontos com fio verde, trabalhei uma barra em poucas voltas e diminuí a quantidade de pontos para 36. A partir desse ponto eu segui a receita sem modificar nada, com exceção da costura da sola onde usei costura invisível (grafting) no lugar do arremate com três agulhas. Troquei para o fio vermelho uma volta depois dos furinhos para passar o cordão.

Depois que terminei, percebi que o dorso do sapatinho estava muito estreito e que as laterais curvavam-se para dentro, talvez porque os aumentos tivessem ficado muito tensionados.

blog trico em prosa - como cultivar morangos - Sapatinhos de Morango da Pjusken

Então desmanchei a parte vermelha do sapatinho para modificar o dorso.

Além de aumentar um ponto em cada lateral do dorso, não trabalhei os aumentos. Em vez disso, tricotei uma aba retangular para o dorso do sapatinho, passando um ponto sem fazer no início de cada carreira. Quando havia sete pontos passados sem fazer em cada lateral da aba, não virei o trabalho. Continuei levantando e trabalhando em meia torcido (pelo fio de trás) os setes pontos passados sem fazer e prossegui dando a volta pelo calcanhar até levantar e trabalhar em meia torcido os sete pontos passados sem fazer do outro lado da aba. Essa modificação aliviou a tensão, melhorou um pouco a aparência do sapatinho, mas ainda assim as laterais ficaram um pouco curvas.

Cordão de amarrar

Trabalhei os cordões de i-cord e contei as carreiras para assegurar que ambos ficariam com o mesmo comprimento. Na outra ponta do cordão teci uma folha, da seguinte maneira:
Carr.1: todos os pontos em meia
Carr.2-4-6-8-10: todos os pontos em tricô
Carr.3-5: meia até o ponto central, laç, 1m, laç, demais pontos em meia
Carr.7-9: mate simples, meia até últimos dois pontos, 2pjm
Carr.11: mate duplo

blog trico em prosa - como cultivar morangos - Sapatinhos de Morango da Pjusken

Flores do morangueiro

Eu sei que as flores que teci não ficaram nem um pouco parecidas com as verdadeiras flores de morangueiros, que possuem cinco pétalas. A receita traz instruções para tecer flores de morangueiro perfeitas em crochê, mas como eu não sei crochetar tive de improvisar uma flor de tricô.

O que fiz foi o seguinte:
Usando a montagem de Emily Ocker, montar nove pontos. Primeira volta: todos os pontos em meia. Segunda volta: *1m, laç*, repetir os pontos entre **. Terceira volta: arrematar todos os pontos. Puxar bem a ponta do fio onde os pontos foram montados para fechar o centro da flor.

blog trico em prosa - como cultivar morangos - Sapatinhos de Morango da Pjusken

Usando um fio laranja 100% algodão, improvisei o miolo da flor e bordei em ponto duplicado as sementes de morango no dorso do sapatinho.

Tricotar esses sapatinhos envolvem várias etapas e eles requerem mais acabamento, mas achei o resultado muito gracioso e satisfatório. Gostei muito de tricotá-los.

Receita: Pjusken’s Strawberry Booties de Hrönn Jónsdóttir
Fio: Pingouin Noblesse nas cores 353 (cereja), 1642 (seiva) e 002 (branco)
Composição: 70% acrílico e 30% lã
Agulhas: conjunto de 5 agulhas de pontas duplas número 3,50mm

Veja esse projeto no Ravelry

Anúncios

10 respostas em “como cultivar morangos

  1. Ola, adorei a postagem! Pelos sapatinhos que estão encantadores e muito mais ainda pela descrição do processo de pensamento que se segue para interpretar e adaptar uma receita de tricô. Parabéns!

  2. Valéria você é uma artista! parabéns, ficou lindo e muito obrigada por escrever e nos ensinar o que você faz, Acho demais! Mil beijos agradecidos

Quer comentar?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s