amarelo intenso

Passei os últimos três meses tecendo esse conjunto de gorro, gola e meias-luvas para minha querida prima Daniela. Foi gratificante! Todas as recordações resgatadas ao tricotar especialmente para uma pessoa tão querida me deixa em estado de júbilo.

E trabalhar com essa cor extraordinária, escolhida pela própria presenteada, me enchia de energia e entusiasmo!

tricô em prosa - Gorro, Gola e Meias-Luvas Amanara

A primeira peça que teci foi o gorro.

Foi tão rápido, quatro noites e já estava pronto. Não resisti em fazer aquela protuberância no topo do gorro, acho charmoso! Para isso diminui os pontos até que restassem apenas três e tricotei um i-cord curtinho, de quatro voltas, se não me engano.

tricô em prosa - Gorro, Gola e Meias-Luvas Amanara

Para tecer a gola eu montei 132 pontos usando a montagem tubular e agulha número 4,5mm. Trabalhei nove voltas em barra 1×1 de ponto meia torcido (sequência de *ponto meia pelo fio de trás, ponto tricô*). Em seguida fiz uma repetição das 16 linhas do gráfico. Troquei a agulha por outra de numeração 4mm e com ela fiz mais duas repetições do gráfico. Para terminar, tricotei outras nove voltas em barra 1×1 de ponto meia torcido e arrematei usando o arremate tubular para que ambas extremidades da peça ficassem idênticas.

tricô em prosa - Gorro, Gola e Meias-Luvas Amanara

Para tecer as meias-luvas usei agulhas de numeração 3,75mm.

Montei 48 pontos usando a antiga montagem norueguesa (mais elástica). Não fiz nenhuma barra, comecei pelas linhas do gráfico e trabalhei uma repetição e meia do gráfico (linhas 1-16 e depois 1-8).

Na linha 9 da segunda repetição fiz um aumento para iniciar o polegar. Os dois aumentos para o polegar eram trabalhados a cada três voltas. Quando o polegar atingiu 15 pontos, então eles foram colocados em espera em um pedaço de fio descartável. Continuei as voltas da palma trabalhando o gráfico até que três repetições completas do gráfico foram concluídas (contadas a partir da montagem dos pontos). Arrematei usando o arremate costurado da Elizabeth Zimmermann.

Resgatei os pontos do polegar, fiz um aumento na parte mais interna do polegar, trabalhei os 15 pontos do polegar, fiz outro aumento e fechei a volta. Tricotei quatro voltas e arrematei da mesma forma que a palma da meia-luva.

tricô em prosa - Gorro, Gola e Meias-Luvas Amanara

Receita: Gorro Amanara de Valéria Garcia
Fio: Fiolã Coleção Lírios do Campo
Composição: 100% lã Corriedale
Agulha: diversas numerações, descritas no texto acima

Veja esse gorro no Ravelry
Veja essa gola no Ravelry
Veja essas meias-luvas no Ravelry

cabeça louca

Um dia o Diogo me pediu um cachecol. Ganhou um gorro e meias-luvas de piratas. É que nessa época eu não estava muito entusiasmada em ficar semanas e semanas tricotando uma peça tão longa. Mas desde então sempre procurava alguma receita de cachecol para tecer para ele no futuro.

Anos mais tarde, ele me pediu meias-luvas. E em vez disso ganhou um cachecol. “A Val é cabeça louca”, diria o Dioguinho se pudesse voltar a ter cinco anos. Tem uma explicação: eu tinha finalmente encontrado uma receita perfeita de cachecol para fazer para ele.

blog Tricô em Prosa - cabeça louca - Simples meias-luvas para o Diogo

Enquanto eu esperava o casaquinho do Joaquim secar para poder pregar os botões, o bom tempo virou. Foram quatro dias de céu completamente nublado, que não deixava passar nenhuma fração de raio do sol. E o casaquinho não secava nunca.

Comecei a ficar incomodada por não ter nada para tricotar. Peguei o restinho de lã que sobrou do cachecol do Diogo e montei os pontos das prometidas luvas. Não segui nenhuma receita, mas me guiei pelas mitenes Fallberry da Anne Hanson para trabalhar o polegar, com pequenas modificações.

Montei 56 pontos usando a montagem tubular que aprendi vendo esses vídeos. O primeiro vídeo ensina a montar os pontos para barra 1×1 e o segundo ensina a reorganizar esses pontos para tecer em barra 2×2. Essa montagem cria uma barra elástica e arredondada.

blog Tricô em Prosa - cabeça louca - Simples meias-luvas para o Diogo

Então me pus a tecer essas luvas simples e deliciosas de se usar.

Para garantir que ambas as luvas ficassem idênticas, contei o número de voltas de cada etapa: punho, aumentos do polegar, palma e polegar propriamente dito. Aprendi a contar voltas no livro Getting Started Knitting Socks da Ann Budd. Agora conto voltas de tudo que será tricotado em dobro: mangas, barras de casacos, etc. Outra alternativa seria tricotar as duas luvas simultaneamente com uma única agulha circular longa, mas como eu sabia que iria desmanchar algumas vezes, decidi fazer uma de cada vez.

Os pontos dos dedos e do polegar foram arrematados usando o método tubular, que é costurado e produz uma borda idêntica à dos pontos montados, arredondada e elástica.

blog Tricô em Prosa - cabeça louca - Simples meias-luvas para o Diogo

A beleza da peça ficou por conta das cores do fio tingido artesanalmente pela talentosa Sandra Baroni. Adoro essa cor Abissal!

Depois de uma sequência de peças tecidas com fios 100% algodão ou com fios que mesclam acrílico com lã, achei fantástico voltar a tricotar com lã natural! Tinha me esquecido da maciez e da elasticidade natural da lã de merino, que torna tão confortável o ato de tricotar.

Receita: particular, não publicada
Fio: Tricô Tricô Fios Fingering Single Ply (descontinuado) – cor Abissal
Composição: 100% lã merino
Agulhas: Circular número 2,75mm de 1 metro de comprimento; e
um conjunto de 5 agulhas de pontas duplas na mesma numeração

Veja esse projeto no Ravelry

 

na estrada tecendo meias-luvas

Com malas prontas para passar uma semana na casa de meus pais, sou tomada por um excesso de otimismo. Coloco na sacola de tricô: a) um casaco de criança que falta embutir os fios, costurar os bolsos e pregar os botões; b) um xale tricotado até a metade; c) 100 gramas de fio para tricotar um novo par de meias; e d) 45 gramas do fio que restou desse par de meias para tricotar um par de meias-luvas.

[tricô em prosa.com] meias-luvas fallberry

A sacola ficou cheia de boas intenções, mas minha atenção se voltou inteiramente para as meias-luvas. Me apaixonei por essa receita e há um mês venho tentando tricotá-las usando apenas 30 gramas do fio que restou desse par de meias.

Na primeira tentativa, segui à risca as instruções da receita para tricotar o tamanho maior. Na segunda tentativa encurtei o punho. Diversas tentativas depois, não importa o que eu modificasse, sempre faltava fio. Definitivamente, não daria para usar 30 gramas para tricotá-las.

[tricô em prosa.com] meias-luvas fallberry

Dada a perspectiva de passar sete horas no banco do passageiro, foi esse o projeto que escolhi para tricotar na estrada. Assim que a viagem teve início, montei os pontos usando a montagem norueguesa (também chamada de antiga montagem alemã), que cria uma borda bem elástica que gosto de usar quando tricoto meias.

Montei sete pontos a mais que a quantidade recomendada para o tamanho maior, ou seja, 56 pontos. O ponto da meia-luva é muito bonito, fácil de memorizar além de ser elástico, ele adapta-se bem ao punho e à palma da mão.

[tricô em prosa.com] meias-luvas fallberry

Nesse projeto aprendi uma técnica nova para mim, o arremate incrivelmente elástico da Jeny, que adorei! Como o arremate usual, passa-se um ponto sobre o outro, mas antes é preciso preparar cada ponto que será arrematado usando laçada inversa para o ponto meia e laçada usual para o ponto tricô. É esse preparo do ponto que atribui a alta flexibilidade da borda criada por ele.

Esse arremate é simples, rápido e não requer que o fio seja cortado. Esse vídeo excelente da Cat Bordhi ensina esse arremate e ainda mostra como fazer um acabamento perfeito no final.

Ah, sim! Depois de prontas, o par de meias-luvas pesou 40 gramas.

[tricô em prosa.com] meias-luvas fallberry

Eu nunca tive tantas peças iniciadas antes, no máximo dois projetos em andamento. Uma vantagem de ter tantos projetos iniciados é que quando aparece algum tempinho para tricotar, basta escolher um deles e mandar bala! Mas me estranha o fato de levar muito mais tempo para se terminar alguma peça.

Mas atenção, eu não estou dizendo que isso seja um problema. Agora que retornei à minha casa terei a prazeirosa missão de terminar cada um dos projetos iniciados, um de cada vez! Que alegria!

Receita: Fallberry Mitts por Anne Hanson 
Fio: Shepherd Sock Solid de Lorna’s Laces na cor Cranberry
Agulha: jogo de 5 agulhas de pontas duplas número 2,50mm / US# 2 ½

Veja este projeto no Ravelry