ensaio de renda

Sim, de uns anos para cá tenho tricotado muito pouco. Estou sempre pensando no assunto, imagino receitas, algumas vezes procuro por pontos, mas na maioria das vezes o ato de tricotar fica no plano do futuro. Mas não estou parada.

E nas raras ocasiões em que termino alguma peça, demoro meses para publicar. É exatamente o caso desse xale, iniciado em meados de dezembro do ano passado e finalizado semanas depois, no final daquele mês.

Blog Tricô em Prosa - Xale Nymphalidea

Queria tricotar uma peça despretensiosa e que tornasse um pouco mais colorido o meu guarda-roupa tão cheio de peças pretas. Procurei uma receita de xale que pudesse ser usado como uma echarpe, ou até mesmo como um cachecol.

Encontrei essa receita de xale, que é tecida usando duas cores de fio.

O xale imita uma asa de borboleta: os filetes sólidos se alternam com as fatias que apresentam uma renda apenas um uma das extremidades. A renda é trabalhada em carreiras encurtadas, o que dá o formato de asa à peça.

Blog Tricô em Prosa - Xale Nymphalidea

Minha intenção era usar apenas restos de fios de outros projetos. Escolhi usar os restos do fio vermelho que sobrou desse xale. Mas terminei comprando uma bola de fio laranja para compor. Os filetes seriam tecidos na cor vermelha e a cor principal das fatias seria laranja.

A receita original é simples: tecer 1 filete, fatia A, filete, fatia B, filete, fatia C, e então repetir a sequência [filete, fatia D] 28 vezes.

Pesquisando um pouco mais no Ravelry encontrei essa versão modificada da receita original, que deu ao xale um formato de lua crescente. Resolvi adotar as mudanças que a tricoteira fez para tecer o filete. Segundo suas anotações, a partir da décima oitava repetição da fatia D, usar as instruções abaixo para tecer o filete:

Linha 1: 2t, 2pjt, tricô até o final (instrução original: toda a carreira em tricô)
Linha 2: 2t, laçada, ponto tricô até o final (1 ponto aumentado)
Linha 3: 2m, 2pjm, meia até o final (instrução original: toda a carreira em meia)
Linha 4: 2m, laçada, meia até o final (1 ponto aumentado)

Blog Tricô em Prosa - Xale Nymphalidea

Navegando no Ravelry também encontrei essa peça aqui. E também terminei mesclando as modificações dessa peça na minha versão de xale. Daí que a primeira versão do xale que teci teve a seguinte sequência:

filete + fatia A
filete + fatia B
filete + fatia C
[filete + fatia D] 14 vezes
[filete + fatia E] 8 vezes
[filete + fatia F] 5 vezes
[filete + fatia G] 2 vezes

A receita original não faz menção nenhuma às fatias E, F e G. Mas seguindo a lógica das fatias A, B, C e D, é fácil deduzir suas instruções.

E já que estou falando de modificações, não posso deixar de mencionar esse xale cujo formato ficou parecido com o de uma pincelada. Clicando na primeira fotografia da página, podemos ver a peça inteira. Tão belo!

Blog Tricô em Prosa - Xale Nymphalidea

Arrematei os pontos do xale em i-cord, mas antes de cortar a ponta do fio vermelho, ainda com a tesoura na mão, notei que tinha sobrado tão pouco fio que não daria para fazer nada com ele. Tive uma ideia maligna! Por que não continuar tecendo o xale até consumir todo o fio vermelho? Deixei a tesoura de lado e resolvi continuar tecendo até consumir o máximo de fio.

O que fiz foi desmanchar todo o arremate, desmanchar as duas fatias G e também o filete que antecedia essas fatias. A partir desse ponto continuei a tricotar o xale. Assim pude acrescentar mais fatias F e mais fatias G. Só parei quando achei que ainda tinha fio suficiente para arrematar.

Para consumir todo o fio vermelho, o xale acabou sendo tecido com a sequência abaixo:

filete + fatia A
filete + fatia B
filete + fatia C
[filete + fatias D] 14 vezes
[filete + fatias E] 8 vezes
[filete + fatias F] 8 vezes
[filete + fatias G] 4 vezes

Blog Tricô em Prosa - Xale Nymphalidea

Quando tricoto usando duas cores de fio, tenho por hábito me sentar e colocar o novelo de uma cor do lado direito e o outro novelo do lado esquerdo. Faço isso por precaução pois é muito fácil embaraçar os fios enquanto tricotamos.

Outro cuidado que tomo: se no final da carreira eu virar a peça para a direita, na próxima carreira, ao alcançar o final da carreira, vou virar a peça para a esquerda. Alterno o sentido no final da carreira, evitando dar um giro completo de 360 graus na peça. Fazendo assim, mantenho um mínimo de sanidade mental.

Blog Tricô em Prosa - Xale Nymphalidea

As dimensões da peça antes de molhar (foto acima) foram de 116 centímetros de largura e 31 centímetros de altura.

Depois que a peça foi deixada de molho e gentilmente modelada sob uma superfície plana, suas dimensões mudaram para 134 centímetros de largura e os mesmos 31 centímetros de altura (na parte mais alta do xale), medidos depois que a peça secou completamente.

Gostei tanto de tricotar essa receita que tenho planos de fazer muitos outros xales Nymphalidea!

Receita: Xale Nymphalidea de Melinda VerMeer
Fio: Pingouin Tropfil – cor número 317 soviet e cor 2234 – Jerimum
Composição: 100% algodão
Agulha: circular número 3,5mm de 1 metro de comprimento

Veja esse xale no Ravelry

5 respostas em “ensaio de renda

  1. Eu estava com saudades de ver um novo trabalho seu….valeu a espera…. lindo e inspirador o xale nynphalidea.

    Curtir

  2. Você voltou!!!!! Bom porquê, quando você volta, sabemos que algum trabalho maravilhoso vem por aí. Lindo! Parabéns! Vê se não demora muito da próxima vez. Senti saudades. Ver seu trabalho é um prazer. Bjs

    Curtir

Deixe uma resposta para Luna Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.