cinza como um dia de chuva

Adoro dias de chuva. Gosto de ouvir a chuva, gosto de ouvir trovões. O clima fica ameno, algo raro na região onde moro. É um presente e uma alegria!

Quando teci o protótipo da versão larga do gorro Amanara, aquele de cor roxa, eu usei agulhas maiores e também montei menos pontos. Ainda faltava tricotar a versão larga dessa receita sem fazer nenhuma modificação.

tricô em prosa - cinza como um dia de chuva - Gorro Amanara

Amanara significa dia de chuva na língua indígena. Então para tecer esse gorro eu escolhi um tom de cinza bem clarinho, que bem lembra um dia chuvoso.

Foi muito rápido tricotá-lo!

tricô em prosa - cinza como um dia de chuva - Gorro Amanara

Ainda aproveitei uma tarde de sábado para fotografar um tutorial sobre como fazer trança sem agulha auxiliar usando as tranças dessa receita.

tricô em prosa - cinza como um dia de chuva - Gorro Amanara

Eu ainda quero tricotar um montão de gorros e sair presenteando entre amigos e família. Vamos ver se vai rolar porque no momento estou morrendo de vontade de montar os pontos de um xale!

Receita: Gorro Amanara de Valéria Garcia
Fio: Cisne Cetim – cor 879 (cinza claro)
Composição: 30% lã, 70% acrílico
Agulha: circular número 3,5mm e 4mm

Veja esse gorro no Ravelry

variações sobre um mesmo gorro

Passei pouco mais de um mês me divertindo a beça tricotando esses gorros. Eu me encantei com um ponto que encontrei no Pinterest, decifrei seu gráfico e comecei a brincar.

tricô em prosa - Gorro Amanara

Cada um dos gorros foi completamente desmanchado depois de pronto pelo menos uma vez. O roxo foi desmanchado duas vezes. Isso sem contar as inúmeras diminuições para fechar o topo do gorro iam surgindo a cada versão.

No início de agosto eu peguei restos de um fio azul marinho que sobrou de um casaquinho de bebê e montei os pontos da primeira versão. Montei 96 pontos. Usei agulhas número 3,5mm para a barra e agulhas número 4mm para o corpo do gorro.

blog Tricô em Prosa - Gorro Amanara Adulto Justo

Foram três tentativas para fazer as diminuições do topo do gorro. O topo ficou legal, mas o gorro ficou muito apertado na barra. Desmanchei tudo e imediatamente montei os pontos para tricotá-lo de novo, dessa vez usando 120 pontos.

É a segunda versão do gorro azul marinho que está sendo exibido nas fotografias. Em breve será presenteado.

Bem, a essa altura já estava apaixonada pelo ponto. Comecei a vislumbrar uma maneira de transformar o gorro em boina. Rascunhei a transição dos pontos da barra para o corpo posicionando os aumentos de modo que ficassem mais ou menos camuflados. Ou assim eu imaginei.

tricô em prosa - Gorro Amanara Adulto Largo

Na versão boina, o fio roxo que usei também são restos de outro casaquinho de bebê.

Mais ou menos na metade da boina, pouco antes de iniciar as diminuições para o topo, uma transição bem mais “elegante” da barra para o corpo surgiu do nada. Redesenhei a nova transição, desmanchei tudo com exceção da barra e então recomecei. Realmente, ficou muito mais “elegante”. Por enquanto, esse gorro vai ser meu companheiro.

Finalmente, morrendo de curiosidade, resolvi tecer outro gorro na versão justa, aumentando um pouco a numeração das agulhas. Usei agulhas 4mm para a barra e agulhas 4,5mm para restante do gorro. Montei 96 pontos. Terminei e fui experimentar. Ficou longo, mas assim, muito longo… e rígido. Mais parecia que eu estava usando um cone de tricô na minha cabeça! Não!

blog Tricô em Prosa - Gorro Amanara Adulto Justo

Desmanchei todo o gorro e refiz usando agulhas número 3,5mm para a barra e 4mm para o corpo. Só que dessa vez eu montei 108 pontos.

Elaborei outra diminuição para o topo do gorro. De todas as diminuições para o topo, essa última foi a que mais gostei. Antes de molhar, o gorro servia direitinho. Depois que lavei ele cresceu um pouco, mas ficou engraçadinho. Decidi mantê-lo como está.
Esse gorro não será meu companheiro, vai ser presenteado em breve.

Eu escrevi a receita do gorro, caso queiram se aventurar. É uma peça bem rápida de se fazer.

Receita: Gorro Amanara de Valéria Garcia
Fio: Cisne Cetim e Lã Seda da Círculo
Composição: 70% acrílico, 30% lã
Agulha: circular número 3,5mm e 4,0mm de 60 centímetros de comprimento

Veja o gorro Amanara azul marinho no Ravelry
Veja o gorro Amanara roxo no Ravelry
Veja o gorro Amanara cinza no Ravelry

receita traduzida – Gorro Rosalina

trico em prosa.com - Receita traduzida do gorro RosalinaQuando vi essa receita, me apaixonei de imediato. Aliás, fiquei encantada com a beleza de várias receitas finlandesas.

A generosa designer Vera-Leksa Sula prontamente autorizou a publicação da tradução do gorro Rosalina para o português. Thank you very much, Vera-Leksa!

A fotografia ao lado mostra o gorro Rosalina que teci com fio 100% algodão, sem as contas de vidro, para presentear uma amiga especial. Planejo tricotá-la novamente, dessa vez usando contas e tudo mais!

gorro rosalina de algodão

A primeira vez que a vi foi no palco. Ela tem uma voz linda! Agora ela está passando bravamente por duras sessões de quimioterapia. Apesar de nunca ter escondido a perda dos cabelos eu queria tecer esse mimo para a Maura Rita.

trico em prosa.com - gorro rosalina de algodão

Pensei que um gorrinho seria uma opção a mais para ela se proteger do sol, ou apenas cobrir-se um pouco mais nas noites mais frias.

Fiz questão de que o gorro fosse tecido com fio 100% algodão, pelos seguintes motivos:

  • Os pontos ficam muito bonitos, bem definidos
  • Algodão “respira”, não retém suor, não abafa e é um carinho na pele
  • Se for necessário, o algodão pode ser esterilizado (apenas uma precaução)

trico em prosa.com - gorro rosalina de algodão

Amei tecer essa receita!

Foi amor à primeira vista, belo gorro da designer finlandesa Vera-Aleska Sula. A receita original requer contas na parte rendada do gorro. Eu adoro tricotar com contas, mas para permitir esterilizar a peça, preferi não usá-las dessa vez.

Essa receita requer fio de espessura fina, mas a designer criou uma receita similar apropriada para fio de espessura grossa, o gorro Julia.

trico em prosa.com - gorro rosalina de algodão

Foi talvez o gorro mais rápido que tricotei.

Montei os pontos num sábado de manhã e domingo à noite quase cheguei no ponto em que iniciam as diminuições do topo. Segunda feira não tricotei nem um pouquinho, dia cheio. Terça-feira consegui encaixar cinco horas de tricô nas quais eu descobri um erro, desmanchei seis voltas, refiz tudo.

Depois de embutir as pontas, encharquei com água e um pouquinho de sabão, ele ficou enorme. Depois de seco voltou ao tamanho natural, com a barra bem elástica.

Receita: Rosalina de Vera-Aleksa Sula
*A designer gentilmente autorizou a tradução do gorro Rosalina para o português
Fio: Pingouin Bella na cor natural
Composição: 100% algodão
Agulha: circular número 2,50mm e 3,00mm de 1 metro de comprimento

Veja esta peça no Ravelry